terça-feira, 12 de maio de 2009

Quanto de Agnetha ficou depois de anos no ABBA?

Agnetha Fältskog, 28. Uma dos quatro no ABBA. Agora ela e os outros membros do ABBA estão promovendo seu mais recente álbum "Voulez-Vous" em turnê mundial. Agnetha entrou na música ainda com 17 anos. "Jag var så kar" era o nome da canção que entrou para o terceiro lugar na Svensktoppen. A partir daí as coisas apenas começaram a acontecer. Aqui Agnetha fala de coração aberto sobre a sua vida como uma mulher e estrela do rock, sobre as viagens e sobre o público. E sobre o pior concerto até agora...

Você também ouviu os rumores de que você e Frida retomarão suas próprias carreiras e sobre o fim do ABBA?
- Sim, mas isso é totalmente impreciso. Estamos tentando manter o ABBA junto em vez disso.

Sem planos para uma carreira solo?
- Afinal chegará o momento para o ABBA parar. Em nossa próxima turnê vamos nos apresentar mais individualmente. Frida gosta de dançar e eu escrevo canções. Talvez seria divertido fazer algo meu.

O último LP que você fez foi "Elva kvinnor i ett hus". Você mesma escreveu as canções (exceto SOS) juntamente com Bosse Carlgren. Como você dividiu o trabalho?
- Eu componho a melodia e depois escrevo as letras em Inglês. Bosse escreve uma versão sueca das letras.

Então você prefere escrever em Inglês?
- Sim, é melhor desse jeito. Não sei porquê. É uma sensação mais natural.

Você continua a escrever músicas?
- Sim, se eu tiver tempo. ABBA toma bastante o tempo e a família também. Mas eu continuo a escrever. Haverá um novo LP que lançarei com uma canção que escrevi. É uma coletânea, "Tio år med Agnetha".

Não era pra ter sido lançado no ano passado?
- Sim, mas foi adiado já que as gravações com o ABBA foram adiadas. Será fianlizado neste verão. O nome da nova música é "När du tar mig i din famn". Escrevi-a em Inglês, mas gravei em sueco como as outras canções.

Quando ABBA parar um dia no futuro, você vai continuar a gravar músicas em sueco?
- Se eu fizesse um LP como uma artista solo e cantasse em sueco, então o outro público não seria capaz de escutá-lo. Além disso, é melhor cantar em Inglês.

Você tem tempo para compôr?
- Quando estou em turnê com ABBA eu não tenho todo o tempo livre. A essa altura estamos viajando todo dia e à noite há um show de duas horas. E aí você não pode dormir porque você está muito tenso. Você sai para comer e não vai para a cama tão cedo. Você não pode ir para a cama e dormir como um tronco de árvore.

Quanto tempo você se prepara antes de um show?
- Cerca de 2-3 horas. Então eu preciso de coisas à minha volta para ficar tranqüila e calma. Você tem que preparar a si mesmo para se manter em forma. Correr nos bosques ou algo semelhante.

Então você precisa estar em boa forma como uma atleta?
- Sim, você precisa. Mas não sempre.

Não é difícil estar no palco algumas vezes?
- Sim, se você tem problemas pessoais pode ser difícil se concentrar. Você pode estar doente ou não se sente bem e transparece isso. Pelo menos eu penso assim. Não sei se o público observa isso.

Qual foi o seu show mais difícil?
- Em Malmö Folkets Park. Eu tive uma febre de mais de 39,5 graus por dois dias e eu tive que tomar antibióticos que me deixaram exausta. Cinco minutos antes do show eu ainda não tinha me maquiado. Eu estava chorando. Foi a pior experiência que eu tive. Mas você não pode decepcionar o público. Eles compareceram para ouvir ABBA. Talvez não seja uma boa idéia entrar no palco com febre, mas você tem que ir. Você não pode simplesmente cancelar.

Como você se prepara antecipadamente para um grande show como este?
- Nós começamos a ensaiar em maio. Então temos tempo livre em junho e julho e em seguida nós ensaiaremos todo o mês de agosto e uma grande parte do mês de setembro. Em 15 de setembro começa a nossa turnê nos Estados Unidos e no dia 19 de outubro nós estaremos em Gotemburgo e em Estocolmo no dia seguinte.

Como ensaiar cuidadosamente? Há espaço para improvisações no ABBA?
- Nós nunca temos uma coreografia que temos de seguir. Assim seria muito monótono. Algo está sempre acontecendo.

Mas ABBA sempre foi criticado por ser demasiado perfeito, monótono e comercial. Segundo os críticos ABBA é uma máquina sonora. Vocês se preocupam com as críticas?
- Não, não particularmente. Você aprende, senão isto quebra você se você leva tudo que é escrito para o lado pessoal. Claro que você não se sente bem se escrevem algo negativo, mas de alguma forma é fácil rejeitar isso agora.

Porque o ABBA é tão criticado?
- A inveja sueca. Muitas vezes as pessoas esquecem que há um trabalho árduo por trás disso. Eles acham que você pode ficar preguiçoso quando muito dinheiro começa a entrar, mas não é assim. Essas pessoas não sabem e não têm idéia de como é preciso muito trabalho.

Há muitas cobranças sobre o ABBA atualmente. Cada show, cada gravação tem que ser melhor que a anterior. Você sente dessa maneira?
- Pelo menos vejo diferente, e isso é difícil também.

E como é que este trabalho funciona quando você é uma mãe sozinha ao mesmo tempo?
- É difícil. Infelizmente isso é uma grande desvantagem neste trabalho.

Você traz as crianças quando está em turnê?
- Não, só quando estamos em Londres. É por uma semana e assim as crianças podem ficar lá também. Não funciona se nós viajarmos todo dia.

Quem você acha que é o público do ABBA?
- Acho que temos um público amplo. Há um fosso entre os 17 e os 25 anos, eu acho. Segundo algumas pesquisas. Mas sabemos que somos populares. Nós vendemos discos e há uma cobrança sobre nós.

O que você quer destacar quando se trata de ABBA?
- Trabalhamos com sentimentos. Nós também nos comunicamos com as letras. Muitas das letras no Voulez-Vous são muito pessoais. E por isso sentimos que é injusto sermos acusados de máquinas. Não vejo a nós dessa forma. Um monte de coisas acontece emocionalmente no palco, no estúdio e privativamente. E você observa isso ouvindo as gravações.

Existe ali algo da vida privada, quando vocês são parte do ABBA?
- Claro, completamente na verdade.

Mas os tablóides escrevem algo novo a cada semana?
- As revistas escrevem artigos sem nos perguntar, sem tomarmos parte nisso, e então eles podem errar. Eu sou contra a leitura de tablóides, mas não posso fazer nada sobre isso.

Os problemas da sua vida privada afetam a qualidade das gravações?
- Sim, eu gostaria de saber se o álbum saiu melhor por causa disso. Mas o que aconteceu foi para melhor e isto agora é passado. Mas aqueles que pensavam que o ABBA acabaria depois do divórcio estão errados. Trabalhamos melhor do que nunca agora.

Quanto de Agnetha ficou depois de todos esses anos com o ABBA? Você não atende o telefone dizendo ABBA em vez de Agnetha?
- Não, eu não. Você é constantemente lembrado disso. Eu mesma posso esquecer disso. Mas em casa eu nunca ouço nossas músicas ou vejo nossos vídeos. Eu posso ouvir o que fizemos por algum tempo para ver como soa, mas não mais do que isso.

Você não escuta suas músicas antigas?
- Não. Outro dia alguém me disse que eu tinha feito a música "Tio mil kvar till Korpilombolo". Eu realmente não a ouço desde que a gravei. É fantástico que alguém tenha lembrado. Mas eu ainda componho, se eu tiver tempo sento ao piano. Mas eu não tenho tempo. Benny e Björn compõem as canções para o ABBA e não há nada de errado com essas músicas. Muito pelo contrário. Voulez-Vous é um dos nossos melhores álbuns.

Então você gosta de Voulez-Vous?
- Sim, é um dos melhores que fizemos. Eu entendo porque muitos acharam que o "The Album" - o último álbum - foi muito difícil. Este mini-musical nós trabalhamos bem no palco, mas não ficou tão bom no álbum.

E haverá um novo LP com ABBA no próximo ano?
- Espero que sim. Björn e Benny já começaram a trabalhar nele. Se você interrompe fica mais difícil começar novamente.

Nome: Agnetha Fältskog.
Idade: 28.
Onde vive: Em uma casa em Lidingö.
Fuma: Sim, infelizmente.
Bebe: Às vezes.
Renda: Sim.


Fonte: Agnethaarchives - Por Lasse Hallgren (Publicado no jornal Aftonbladet em 27 de Maio de 1979)

3 comments:

Uyara disse...

AAAhhh Oii,tudo bem?
Passei pra dizer que eu amei seu blog, muito atualizado e com notícias ótimas! Muito obrigada!!
è o melhor blog da Agnetha que eu já entrei!

Vou visitar aqui sempre ;)

Meu msn: uyaratal@hotmail.com
Beijos,
Uyara

Wanessa disse...

Baita entrevista essa... Foi um grande achado, Adauto. Bastante esclarecedora, poucas vezes notei uma Agnetha tão aberta em entrevistas. Essa de compor em inglês e preferir o idioma inglês ao sueco foi surpreendente, já que sempre foi divulgado por aí que ela tinha dificuldades com o inglês...

Muito bom, parabéns pela postagem E pelo belo trabalho no blog.

geisinha disse...

Olá, que bom ter encontrado seu blog! Sou fã do Abba especialmente da Agnetha. Fico feliz ao consequir notícias sobre eles, velhas ou novas, não importa.O que me importa é mantê-los sempre vivos em nossa memória e corações, torcendo pra que pelo menos mais uma vez, nos permitam realizar nosso sonnho de vê-los juntos.
Abraços e parabéns pelo blog.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...