sexta-feira, 15 de maio de 2009

Agnetha & Frida em 1975

Metade do ABBA está sentada à minha frente com as mãos no colo. Agnetha Fältskog está vestida em um brim azul com flores dançantes. Sua loiro e longo cabelo cai sobre seus ombros. Com a sua pele saudável e seus claros olhos azuis ela é a típica garota sueca. Anni-Frid Lyngstad, de calças brancas e uma blusa branca, tem um olhar mais perigoso. Seus olhos brilham, às vezes eles parecem felizes, por vezes melancólicos. Seu cabelo vermelho-marrom se espalha ao redor da sua testa. Nós estamos sentados e discutindo sobre a outra metade do ABBA, Benny Andersson e Björn Ulvaeus. Björn é casado com Agnetha e Benny vive com Frida. Como é que eles podem viver e trabalhar juntos?

Frida: Às vezes você não está de bom humor ou mesmo irritado, mas está tudo OK. Assim como em uma família. E nós estamos sempre de bom humor quando estamos nos apresentando. Você tem tantas outras coisas para se concentrar depois. Você não tem tempo para ficar irritado.

Agnetha: Björn e eu brigamos muito mais antes, mas isso foi provavelmente porque não nos conhecíamos muito bem. Penso que o mesmo acontece com o grupo. Aprendemos a aceitar e tolerar as diferenças um do outro. Frida e eu somos temperamentais, com grandes oscilações de humor. Mas geralmente não ficamos irritadas por muito tempo. Podemos ficar deprimidas às vezes e isto é uma coisa engraçada porque geralmente acontece comigo e com ela ao mesmo tempo.

Frida: É estranho, mas eu fico mais deprimida agora do que antes do Eurovision Song Contest (quando eles venceram com Waterloo). Agora a pressão é maior. Temos de trabalhar muito mais tanto na Suécia como no exterior.

Agnetha: Sim, temos de trabalhar mesmo quando estamos doentes. Durante a longa turnê européia no verão passado, cancelamos apenas um show. Foi quando Frida teve uma infecção de garganta muito forte e não conseguia cantar tudo.

Frida: Espere, não estamos tristes o tempo todo. Temos muitos bons momentos nisso tudo. E nós não sentimos que o sucesso veio muito cedo ou muito facilmente. Nós, os quatro, trabalhamos arduamente no mundo da música por muitos anos. Mas é claro que você se cansa de si mesmo às vezes. Quero dizer que neste trabalho você olha para si próprio no espelho o tempo todo. Você tem que procurar o melhor de si. E ainda por cima você vê seu rosto em quase todos os jornais quase o tempo todo. Às vezes eu realmente quero mudar minha aparência - criar uma nova Frida.

Agnetha: Sim, não é muito revigorante estar em turnê. Você fica nervosa, sua pele, o cabelo, tudo parece terrível. Principalmente por causa da falta de sono, eu acho. É muito difícil estar na estrada. Às vezes penso que é um preço muito alto que não vale a pena.

Frida: Nestas situações é importante que fiquemos juntos e mantenhamos alto o nosso astral. O sentimento de segurança no grupo é fundamental, tem de se tornar o seu lar. Mas este verão será diferente. A turnê folkpark foi cuidadosamente planejada. Começaremos no Midsummers Day (21 de junho) em Skelleftea (na parte norte da Suécia) e em seguida, nós trabalharemos do nosso jeito na parte sul. Durante 17 dias faremos 14 concertos. Isso significa que teremos três dias de folga. Estou realmente ansiosa para encontrar o público folkpark novamente. Nós ainda não nos encontramos desde que nos tornamos ABBA.

Agnetha: Agora com todo o sucesso e atenção que estamos recebendo as cobranças sobre nós são maiores. Björn e eu estamos casados desde 1971 e costumamos passar nossos verões com a nossa filha Linda (ela tem dois anos e meio agora) na ilha do arquipélago de Estocolmo. Benny e Frida também têm uma casa na mesma ilha, não muito longe de nós. Eu sempre me sinto muito culpada quando estou longe de Linda. Temos uma babá que fica com ela quando estamos longe. E eu sempre prometo a mim mesma que quando chegar em casa vou passar todo o meu tempo com ela. Mas isso nunca acontece, eu tenho tantas outras coisas para fazer, mesmo quando estamos em casa. Mas às vezes eu sento com Linda ao piano e nós cantamos e tocamos juntas.

Frida: Quando se trata das crianças, pra mim foi um pouco mais fácil do que para Agnetha, eu acho. Quando eu divorciei-me do meu marido eu não sabia para onde ir pois ele tinha a guarda das crianças. Hans agora tem 12 anos e Lise-Lott tem 8. O momento mais difícil da minha vida foi quando tive de deixar os meus filhos. Mas eles sempre foram muito felizes com o pai. E agora eles visitam-me sempre que podem. Benny tem dois filhos do casamento anterior, Peter com 11 e Helene com 9 anos. Seus filhos nos visitam regularmente também e assim somos ocasionalmente uma grande família.

Agnetha: As crianças de Benny e as da Frida vêm para nossa casa na ilha e realmente cuidam bem de Linda.

Frida: Eles cantam muito juntos. Hans tem uma voz maravilhosa. Lotta é mais uma ouvinte, eu acho. No momento ela está escrevendo um pequeno livro.

Agnetha: Frida e eu somos muito diferentes no palco. Eu sou mais tímida, algo que tenho que trabalhar muito em mim. Mas eu acho que é mais fácil em um grupo como o ABBA, onde nos conhecemos muito bem. E somos sempre muito bem recebidos quando nos apresentamos, e isso ajuda muito quando você é tímido.

Frida: Eu adoro o palco. É o momento mais feliz da minha vida quando estou lá. No palco estou completamente aberta e disposta a dar tudo de mim. É tão maravilhoso interagir com o público. Mas na minha vida privada é muito diferente. Eu não gosto ser reconhecida na rua.

Agnetha: Acho que é algo que você tem que aprender a conviver. Odeio quando estou comprando mantimentos e vejo como todos em volta de mim observam exatamente o que estou comprando.

Frida: Eu percebi que desde que conquistamos o sucesso até mesmo algumas pessoas que você achava que eram suas amigas começaram a nos tratar estranhamente. Eu realmente odeio quando as pessoas estão sorrindo com as suas bocas, mas seus olhos são muito, muito frios.

(Publicado na revista Veckan em 5 de Junho de 1975)

1 comments:

Wanessa disse...

Outra matéria interessantíssima. Mostra o lado humano das meninas, também serve pra desfazer aquela idéia absurda que espalham de que as duas se odiavam...

Parabéns, meu velho. É um trabalho muito bonito esse aqui. Obrigada mesmo por esse espaço.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...