quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Dancing Queen - A história de um clássico


"Dancing Queen" não é apenas o maior e mais conhecido sucesso do ABBA, mas um clássico pop atemporal. Não precisamos de outras razões para dar uma olhada na história por trás desta obra-prima.

No início de agosto de 1975, o ABBA estava cansado após uma turnê de verão na Suécia. Mas havia muito pouco tempo para descanso por um motivo: haviam novas gravações a serem feitas. Após a sua revelação com "Waterloo" no ano anterior, o grupo lançou seu terceiro álbum, intitulado simplesmente ABBA, na primavera de 1975. O álbum rendeu sucessos como "SOS" e "Mamma Mia". No entanto, na década de 1970 o evento mais importante era a expectativa do lançamento de um álbum todo ano, por isso a equipe Andersson/Ulvaeus já estava trabalhando em novo material.


Em 4 de agosto, Björn e Benny entraram no Glen Studios, localizado em um subúrbio de Estocolmo, onde passariam dois dias gravando faixas de apoio juntamente com os músicos. Eles trouxeram consigo as melodias de três novas canções, que neste momento só tinham letras sem sentido - e os títulos eram igualmente preliminares. Uma das canções foi chamada de "Tango", mas depois se transformou na mais familiar "Fernando". Outra levou o título "Olle Olle", mas estava destinada a permanecer inédita. A composição número três, finalmente, foi intitulada "Boogaloo", sugerindo que tinha algo a ver com ritmos de dança. E, de fato, essa foi a canção que viria a se tornar "Dancing Queen".

Björn e Benny deram várias idéias de como eles iriam conseguir melhor o sentido da dança que eles tiveram depois. Como inspiração eles voltaram ao sucesso disco de George McCrae de 1974 "Rock Your Baby", uma gravação pioneira no seu gênero. Adicionando a influência rítmica da bateria do álbum Gumbo de Dr. John de 1972, um dos favoritos do baterista do ABBA Roger Palm e do engenheiro Michael B. Tretow. Uma boa e sólida faixa de apoio foi montada para a canção, composta por bateria, baixo, guitarra e teclados. Tão básica como era, apenas esta primeira etapa de gravação foi suficiente para provocar uma forte reação emocional em Frida. "Benny voltou para casa com uma fita da faixa de apoio e tocou pra mim", ela recorda. "Eu a achei tão enormemente linda que comecei a chorar".


Levariam vários meses antes da gravação ser concluída, no entanto algumas músicas do ABBA tiveram uma longa jornada do início ao fim. Foi o empresário do ABBA, Stig Anderson, quem veio com o título "Dancing Queen", escrevendo as letras em colaboração com Björn, e em setembro Agnetha e Frida adicionaram suas vozes à faixa. Mas ainda no final de dezembro de 1975 Björn e Benny ainda estavam afinando a gravação, adicionando mais overdubs (técnica de gravação que consiste em adicionar novos sons a uma gravação já anteriormente realizada).

Por coincidência, aconteceu que tanto "Fernando" quanto "Dancing Queen" foram concluídas ao mesmo tempo. O ABBA queria lançar um novo single em março de 1976, e estavam em dúvida sobre qual das músicas escolher: eles sabiam que ambas tinham um potencial de sucesso forte. Entretanto, Stig Anderson insistiu que "Fernando" era a música certa para lançarem neste momento - uma balada vista como um contraste fresco com o single anterior, a uptempo (estilo de música com batidas a mais de 120bpm) "Mamma Mia" - e Björn e Benny acabaram concordando com ele. "Dancing Queen" teria que esperar mais cinco meses antes de chegar às lojas de discos.

Mas a música foi apresentada em algumas partes do mundo muito antes de seu lançamento como um single. No final de janeiro de 1976, o ABBA gravou um especial de televisão na Alemanha, onde "Dancing Queen" era uma das músicas que eles apresentaram. Em março, em uma visita à Austrália, eles gravaram uma segunda performance da canção. Esta foi incluída em um especial de televisão intitulado ABBA In Australia, que foi exportado para outros países.

Finalmente, de volta à Suécia a música também foi apresentada ao público alguns meses antes do lançamento do single - e foi em uma ocasião muito especial. 19 de junho de 1976 foi a data do casamento do rei Carl XVI Gustaf da Suécia e Silvia Sommerlath. No dia antes do casamento, 18 de junho, uma festa de gala transmitida pela TV em sua homenagem foi realizada no The Royal Swedish Opera, em Estocolmo. O ABBA, como único representante da música pop, foi convidado a comparecer, e escolheu apresentar seu futuro single. Para esta ocasião, eles vestiram roupas em estilo barroco ironicamente como uma tentativa de se aproximarem da atmosfera da cerimônia de gala.

Em 16 de agosto de 1976, o single "Dancing Queen" finalmente foi lançado na Suécia. No lado B veio uma canção chamada "That's Me", retirada das sessões em curso do próximo álbum do ABBA, Arrival. A foto da capa trazia o ABBA posando com chapéus brancos, uma imagem que se tornou uma das mais difundidas do grupo. A fotografia foi tirada por Ola Lager, que foi responsável por muitos singles do ABBA e fotos das capas dos álbuns. A fotografia "chapéus brancos" é conhecida por ser uma das imagens favoritas dos membros do grupo.

O lançamento de "Dancing Queen" foi acompanhado por um clipe promocional dirigido por Lasse Hallström. O clipe foi filmado na primavera, o local foi a discoteca Alexandra no centro de Estocolmo, um clube muito freqüentado na época. Não demorou muito antes de "Dancing Queen" ocupar o primeiro lugar nas paradas do mundo todo. Seu som jubiloso, caracterizado pela marca registrada da figura de Benny ao piano e as vozes características de Frida e Agnetha, fizeram dela um clássico instantâneo. Em abril de 1977, "Dancing Queen" se tornou o primeiro e único primeiro lugar do ABBA nos Estados Unidos. "Dancing Queen" não é apenas a mais famosa gravação do ABBA, mas é amplamente considerada como uma das melhores canções pop de todos os tempos. O ABBA nunca duvidou de que eles estavam com algo bom, como Agnetha lembra: "É difícil dizer quando um sucesso está sendo feito, você nem sempre percebe isso. 'Dancing Queen' era uma exceção, nós soubemos imediatamente que ela seria enorme."


Fonte: abbasite.com

2 comments:

Caio Magalhães Bechtlufft disse...

Muito legal. Parabéns pela pesquisa.

Anderson MarcS disse...

A história dessa música e a trajetória do ABBA são fantásticas!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...